sexta-feira, 18 de fevereiro de 2011

Metralhadora de palavras!


Foto: cotidiano-urbano.blogspot.com

Não sei vocês, caros amigos. Mas eu escrevo por amor.

Amor pela arte de escrever. Amor por esta ciência tão bem elaborada no transcurso dos séculos.

Imagino que quando nossos antepassados pintaram os primeiros desenhos nas paredes das cavernas, não imaginavam o quão a escrita se faria presente em nossos dias.

As outras mídias que me perdoem, mas a verdade é que sem a escrita não somos nada. Absolutamente nada!

Nós homens modernos somos movidos por conhecimento. E todos nós sabemos que não existe melhor forma de repassar conhecimento do que escrevendo.

O que seria da matemática, biologia, medicina e várias outras ciências se não fossem os livros?

No entanto, muito mais do que arquivar conhecimentos técnicos, escrever funciona como uma terapia. Uma forma interessante de extravasar sentimentos.

Ademais, mostra-se uma maneira deveras interessante de exercitar o cérebro. Afinal, elaborar um texto com excelência demanda determinação e imaginação.

Ouso dizer que fomos concebidos para escrever. Somos, em nossa imensa capacidade de criação, uma metralhadora pronta para desferir 1.000 palavras por segundo.

Tenho a impressão que todos os textos que escrevo já estavam prontos desde o meu nascimento. É como se bastasse apertar o botão print e esperar pela impressão.

Escrever = necessidade!

Enfim, apenas gostaria de compartilhar meu apreço pela arte de escrever...

2 comentários:

P. Wraider disse...

Sem dúvida nenhuma, a arte da escrita é uma benção. Pricipalmente para nós, escritores. (rs)

Igan disse...

Acredito ainda muito na força da palavra escrita e acho que as conquistas no campo literário ainda não cederam... apesar de por vezes esmorecer, ainda falo com exaltação sobre os grandes livros que admiro e quando me deparo com um bom texto... mas é certo que a literatura já ocupou um lugar muito mais influente na história... longa vida à escrita! E principalmente, longa vida aos blogs literários!!
acessem para mais
http://iganhoffman.blogspot.com