segunda-feira, 10 de janeiro de 2011

Vida pós-casamento

Foto do meu casamento!

Há cerca de dois anos, escrevi um texto cujo título era "Eu quero casar" (clique aqui para acessá-lo).

Percebi, logo que o publiquei, que as pessoas identificavam-se com seu conteúdo. Tanto é verdade, que em poucos dias pipocaram alguns comentários de gente que jamais havia visto na vida (como isso pode surpreender alguém que usa internet?).

Para minha surpresa, contudo, ele ainda continua sendo o texto mais acessado do blog. Mais acessado mesmo, representando cerca de 40% dos textos lidos.

Claro que eu sabia que existiam pessoas loucas para casar, mas confesso que fiquei curioso com tamanha procura. Uma repercussão muito interessante, à época.

O que essas pessoas estão buscando, afinal?

Acredito que nem todos possuem comprometimento necessário para dividir o armário do banheiro (metaforicamente falando, é claro).

Posso até ser um "pouco" ortodoxo quando o assunto é casamento, mas acho que devemos casar-nos para todo o sempre. Do contrário, não precisaríamos de tantos rituais e contratos sem prazo de resolução (leia-se casamento no civil).

Tenho a impressão que muitas dessas pessoas querem apenas realizar o sonho de entrar na Igreja, a fim de vivenciar aquele simbolismo que todos conhecemos. Culpa das novelas, por óbvio.

Pasmem, mas casamento é muito mais do que isso. É comprometimento, lealdade, comunhão de esforços, parceria, sem falar dos tão conhecidos sentimentos como amor, paixão, amizade, respeito, entre outros.

Quem é casado - de fato ou de direito - sabe sobre o quê estou falando. Se você não tiver certeza, não assuma um compromisso que você não pode cumprir. No mínimo, algum dos nubentes sairá decepcionado.

Considero-me um homem de sorte, pois consegui encontrar uma esposa perfeita. Uma esposa que eu amo. E, acreditem ou não, amar a esposa não é a regra em muitos casamentos que conheço.

Escolha bem antes de assumir um compromisso tão sério quanto o casamento. Um acerto na primeira escolha é garantia certa de felicidade eterna. Pode acreditar! 

7 comentários:

Igan Hoffman (fazendo o impossível) disse...

Texto muito bem escrito, pensei até que fosse da Lya Luft... Brincadeira, é isso aí, esse é mesmo o espírito do casamento... a questão do amor é muito importante, e também do companheirismo... Sexo não segura nenhum casamento... Cara, tu vais ver que loucura quando tiveres teu primeiro filho... O amor que temos pelo filho é algo realmente indescritível, esse nem Camões ousou tentar traduzir... Abraços, e visite sempre meu blog, tem postagens diárias, estou fervilhando em 2011... caraca, que ano para a produção! Abraço irmão! Igan Hoffman
Sou o primeiro a comentar.. que este seja o post mais acessado depois do que vc citou!!!!
http://diariodeigan-h.blogspot.com

Zé Gota disse...

É verdade, compadre...
Também acho que é difícil achar a pessoa certa porém, quando se acha, descobre-se que é verdade o velho chavão de alguém lhe fazer a pessoa mais feliz do mundo. Como sou no momento.
E, ao contrário do que as clássicas piadas e frases sobre casamento dizem, depois de dois anos continuo achando que foi a melhor coisa que fiz na vida (mesmo sendo um casamento apenas na prática, sem os seu costumeiros rituais).
Amo minha mulher e a vida a dois que ela me proporciona, e acho que isso é o suficiente para uma vida muito feliz.
grande texto, abraço compadre...

Ramombob disse...

Textos sobre casamento gera mtos "oinnnn" entre as mulheres, hehe. Gostei mto desse texto, Kelvin (naum q eu tenha feito algum "oin", claro). Acho q completou mto bem o outro q tu tinha escrito sobre casamento. Parabens e um grande abraço.

Ass: Ramom (Bob)

Ângelo Rodrigues disse...

O texto está ótimo, valeu pelo comentário no meu ( http://momentoangelo.blogspot.com ), cara minha falta de criatividade (fase ruim acredito), está evidente até em comentários como este... não sei mais o que escrever...

Abraços Paz =D

Kelvim Vargas Inácio disse...

É normal sofrermos bloqueios.
Como vocês podem observar no arquivo do blog, meu ano negro foi em 2008, com apenas 8 postagens...
Ano passado me redimi com 35 e, este ano, pretendo quadriplicá-las... Escrever mais, este é meu lema para 2011!
Abraço!
http://segunda-dose.blogspot.com

Zé Gota disse...

escrevamos, então!

Thais disse...

Oi Kelvim!

Que post bacana hein?
Sabe quando eu conheci meu esposo eu tinha 15 anos e ele 22, namoramos um ano e me casei, um ano e meio depois tivemos nosso primeiro filho! Hoje me sinto privilegiada, nos amamos, nos damos bem, sorte ? Acaso? Não sei...
Sei que Deus quer a felicidade na união para todo mundo, mas sonhar e acreditar é o que ele espera de nós, e com sua benção prosseguir em nossos caminhos!
Hoje tenho 24 anos, oito anos de casamento, dois filhos, e tenho fé no meu coração, para sempre...


Adorei seu post!

Até mais!