sábado, 22 de janeiro de 2011

Eu tive uma banda de Rock!


Foto: taringa.net


Sério, eu já fiz parte de uma banda de Rock!

Faz muito tempo, é verdade, mas jamais me esquecerei desses nostálgicos anos...

Tudo aconteceu mais ou menos assim...

Ensaiávamos todas as tardes na casa do Zé, o guitarrista solo. Então, após muitos ensaios regados a bolinhos de chuva e suco de limão (vida de rock star é foda), resolvemos gravar uma DEMO com nossas 5 músicas.

Foi um verdadeiro sucesso entre os amigos. Tanto é verdade, que até hoje muitos deles sabem as letras de cor e salteado.

Alguns, inclusive, possuem as músicas em MP3... Muito surreal.

Assim como toda banda, resolvemos fazer nosso primeiro show. Uma espécie de festival com outras duas bandas, realizado na praça da própria Cidade.

Como convinha, convidei todos os colegas do ônibus da faculdade, do trabalho, familiares e várias pessoas conhecidas.

Para minha surpresa, o show estava bastante cheio. Todos, é claro, com a intenção de assistir ao primeiro show da banda principal, "Os Hudsons" (importante ressaltar que naquela época tal nome não era relacionado a uma dupla sertaneja).

Tudo transcorria normalmente, até que começamos o show...

Nosso vocalista - Jonhn - entrou de cabeça na onda do Rock e bebeu todas as doses de conhaque possíveis. Resultado: Um integrante astronomicamente bêbado, cuja apresentação lembrou muito as do Jim Morrison.

Pode ter sido um desastre, mas foi muito Rock`n Roll!

Nosso segundo Show, realizado nas imediações do Guatá - uma localidade de LM City -, foi mais interessante. Equipamento profissional, várias pessoas na plateia, tudo saiu como o planejado.

Tinha até um bêbado cantando a estrofe de uma de nossoas músicas (não era o vocalista desta vez...). "Varo a madrugada atrás da flor..".

Não sei se vocês já pararam para pensar a respeito, mas é muita coragem subir em um palco e tocar apenas músicas próprias. Sobretudo em uma festa popular, cujo gosto musical do público é para lá de duvidoso...

No fim das contas, deu tudo certo. Conseguimos chamar a atenção da plateia e levantar o astral da banda. Uma performance muito interessante, nunca antes vista na história dos nossos dois shows...

Um ou dois meses mais tarde, a banda acabou. O término, aliás, foi tão rápido quanto o início. Sem mais nem menos, aqueles cinco amigos encerraram aquela que hoje poderia ser uma excelente banda...

Éramos musicalmente imaturos à época, é verdade, mas tínhamos potencial.

De qualquer forma, posso afirmar sem medo: Eu tive uma banda de rock!

6 comentários:

Zé Gota disse...

Rááááááá eu também tive...
Ainda tenho, mas é praticamente uma banda ouline, hehe.
Lembro que em nosso show no guatá tínhamos palnejado tocar 5 músicas nossas e um cover, do Nirvana. Porém na hora de tocar o cover decidimos: Vamos tocar mais uma nossa. Não tínhamos ensaiado, nada, com baterista improvisado e tudo.
Demais.
Sem contar as dezenas (uma ou duas delas) de litros de conhaque e vodca consumidas após o show...
Relato também o acontecimento do nosso primeiro show. No meio do show o FDP do Jonhn foi mijar (isso mesmo, nada de fazer xixi) no meio de uma música. Tivemos que esticar o solo por mais uns 3 minutos.
Mas o que dizer, crazy days, man.
Abraço compadre.
http://lauromullernews.blogspot.com

Mazon disse...

Eu também tive!!
Não como essa de vcs com músicas próprias e tal, tocavamos covers.
Com esses covers tocamos num festival e ganhamos a chance de abrir um show do dazaranha, mas no dia do show do daza, tinha uma festa em um alambique conhecido na cidade, bom, nem preciso escrever o resultado, mas nao abrimos o show, e quando subimos no palco pra tocar, o vocalista(tiago nariz), caiu em cima da minha batera, e o guitarra solo (ze gota), derrubou metade dos pratos com sua guitarra...
Mas, anyway, bom tempos...

Igan Hoffman (fazendo o impossível) disse...

Mal, eu sempre pensei que se tivesse uma banda teria condições de levar ela ao sucesso! Hoje já não penso mais assim, e também já superei esse negócio de queres ter uma banda, até porque sou péssimo com instrumentos musicais, e principalmente cantando.

Marco disse...

bah... realmente, foi muito bom aquele tempo, e tenho muito orgulho de fazer parte da banda, e também do que produzimos musicalmente e da vivência que foi tudo aquilo.
A coragem de apresentar músicas próprias foi essencial em minha (nossas) vida, dando a cara a tapa.
Acho interessante bandas cover, gosto de poder ir a um show do pink floyd, led, legião, raul, mesmo sem nunca ir ao show da banda propriamente dita. é emocionante, sou grato por existirem tais bandas.
mas para mim, particularmente, sempre foi mais importante construir nossa própria música, do que conseguir repetir bem o que outros já fizeram (apesar de, sim, ser bom sentir a sonoridade de Cazuza de nossa própria banda...)

bom... isso aí, Kelvim, the acustic Hudson boy!!

Dani Marreiros disse...

KKKKKKKK RI MUITO.
E me identifiquei totalmente - Tbm já tive uma banda de rock!

huhaushauh, só de garotas, e era punk rock com letras autorais. Mas comparando com a biografia da banda de vcs, posso dizer que vcs foram praticamente do mainstream e a minha under- do under-underground.
xD

Abraço!

. disse...

ainda escuto as músicas... gosto muito... pena que acabou =(