domingo, 17 de abril de 2011

O amor não tem idade...


Foto: yesitsmeagain.blogspot.com

Senhoras e senhores, vivenciei uma situação bem interessante neste domingo.

Eu e minha esposa fomos a um aniversário de criança na casa dos avós desta. Uma festinha como outra qualquer, se não fosse pelo caso inusitado que passarei a contar agora.

Logo que entramos, vi a avó da menina sentada ao lado de um senhor de idade (88 anos para se mais exato). Do outro lado da mesa, o avô (casado há mais de 50 anos com a avó) os olhava com um ar sóbrio.

Era perceptível que havia algo errado. Um ciúme aterrador parecia tomar conta do velho avô da menina.

A avó da aniversariante, cuja idade também se aproximava dois oitenta e muitos, estava se comportando de uma maneira bem diferente. Mais do qualquer coisa, estava mostrando uma disposição ímpar para conversar e trocar confidências com o senhor desconhecido (até então denominado "amigo da avó").

Naquele momento, aquela senhora não mais se comportava como a matriarca cansada por conta da idade avançada, mas sim como uma adolescente com os hormônios efervescendo.

Incrível o seu comportamento pouco ortodoxo frente àquele senhor. Nem mesmo o fato de seu marido de tantos anos estar sentado do outro lado da mesa foi capaz de arrefecer seu ânimo. Ela era uma alegria só, como jamais havia lhe visto antes.

Somente após o término da festa descobriu-se que aquele desconhecido era, na verdade, seu ex-noivo. Uma paixão encerrada há mais de 50 anos por conta desses desencontros da vida.

Vocês precisavam ver a cara de contentamento da avó da aniversariante. O sorriso incontido que ela trazia consigo no rosto não deixava dúvidas acerca da felicidade proporcionada por aquele reencontro.

Eu fiquei imaginando o que eles conversariam se estivessem sozinhos naquela casa. Afinal, mesmo com a família inteira de testemunha, não tiveram vergonha de demonstrar um pouco de afeto.

É por isso que gosto tanto da vida. São essas e outras situações que fazem dela uma experiência incrível e inigualável.

É impossível não se surpreender com o próximo... Impossível!

8 comentários:

Pati Peña disse...

Uau história interessante, e sim, quando a gente sai e olha o comportamento do ser humano se surpreende não é? obrigada por compartilhar esta história, bjs

P. Wraider disse...

Mas que senhora sem noção! rsrs

marco disse...

isso aí, Encontros e Desencontros....

Thais (Viaje na Leitura) disse...

Nossa que cena tão incomum! Deve ter sido uma felicidade surreal da vovó ver e reencontrar um amor tão antigo... o que disseram? o que pensaram? A vida e suas surpresas...

Valeu por compartilhar!

Alyson Antunes disse...

hahaha. Fico imaginando a cena do velhinho se mordendo de ciúmes.
Coisas da vida. Quando se acha que já vimos tudo, a vida nos surprende. Parabéns pelo texto.

Mariana_Lm disse...

Amor e destino, poisé..
coisas da vida. Impossível, mesmo, nao se surpreender.

Renata disse...

Aí!!!Fiquei com muito dó do Vovô. Tadinho!! Ter que ficar assistindo a felicidade da companheira por reencontrar um amor do passado.
Enfim coisas da vida...
beijos

Aline Benitez disse...

Uauuuuu!!