terça-feira, 10 de maio de 2011

Cuidado com o próximo


Foto: gabrielsig.blogspot.com

Não raro, tenho a impressão que algumas pessoas carregam consigo o gene da falta de caráter.

Acredito que não ter princípios (ou caráter propriamente dito) não é algo que se aprende, mas algo que trazemos da infância.

Culpa dos pais? Provavelmente sim. Afinal, salvo eventuais predisposições genéticas (culpa indireta), somos fruto da educação que recebemos (culpa direta).

Acontece que algumas pessoas acabam ultrapassando os limites do aceitável quando o assunto é violar a ética. 

Uma coisa é agir conforme seu histórico. Outra, bem diferente, é ferrar alguém por mera convicção.

A verdade é que precisamos estar sempre ligados. Invariavelmente preocupados com o ato do próximo, ainda que este seja um suposto amigo.

Digo isso porque estamos rodeados de maus exemplos. De sacanas, para ser mais exato.

Aliás, quem nunca foi prejudicado, enganado, sacaneado ou traído por um amigo(a)? Tenho certeza que são poucos os que nunca passaram por tal situação.

Sorte a nossa que essas pessoas parecem ser a minoria. Parecem, eu disse.

Por via das dúvidas, acho melhor ficarmos com os olhos bem abertos. Bem abertos mesmo. 

4 comentários:

Renata disse...

Oi Kelvim!!!
Algo me diz que alguém muito próximo o decepcionou bastante.
Concordo com seu texto. O papel dos pais é fundamental na formção do carater das crianças, e nos dias de hoje parece que a falta d etempo é a desculpa preferida para não impor limites e criar aduktos que acham que podem tudo.
Eu já passei por isso sim, infelizmente, e quando somos traidos por pessoas amigas a dor é sempre maior.
beijos

. disse...

sei como é isso ai... é digamos... foda...

uhdsahu

excelente texto
Abração =D

Por Trás das Letras disse...

Essa semana mesmo me decepcionei com uma amiga, fiquei chateada pq sempre procurei ajudá-la mas qndo precisei ela não estava lá para mim. Isso é muito foda, a gente se pergunta como q conseguimos nos enganar tanto com aquela pessoa... Mas enfim, deixa pra lá, como vc disse, é melhor ficar de olhos bem abertos!

Abraço de urso, Kelvim!
Dani

Marco disse...

como diria um tal Gessinger por aí : "é preciso fé cega, e pé atrás! olho-vivo & faro-fino, e tanto faz! é preciso saber de tudo, e não pensar em nada, é preciso fé cega, e pé atrás!..."