sábado, 5 de janeiro de 2019

Brasil: uma pátria de mal educados

Estava em um bar ontem onde estava rolando um som ao vivo.


Lá pelas tantas, o cantor sugeriu que pedissem algumas  músicas. 

Aquela coisa de sempre...

Um argentino, que estava sentado próximo ao palco, pediu alguma música em espanhol, cujo cantor negou sob o argumento de que desconhecia.

Tudo normal até então.

Em seguida, disse o cantor: "peça algo em português".

O Argentino, então, encheu o peito, e pediu: "toca uma do Paulinho Moska".

Quase que em sintonia, todos no bar começaram a rir, especialmente quando o cantor bradou aos risos: "não conheço Paulinho MOKA".

Não bastasse isso, ficou a noite inteira zoando o Argentino. Dizia: "na próxima vez que vier aqui, vou tocar uma música do Paulinho MOKA"

Tudo, claro, sob o espanto do Argentino, que cansou de levantar suas mãos ao céu sob protesto, como quem dizia: "mas o Paulinho Moska é brasileiro...".

De fato, Paulinho Moska não é muito famoso, especialmente aqui no sul.

Eu mesmo não recordo do nome de alguma música dele. E olha que gosto bastante de música.

Mas a questão nem é essa.

A questão é que o brasileiro, além de ignorante, é mal educado.

Tenho certeza que o Argentino voltou com uma má impressão de nosso país. Ou, talvez, com a impressão certa mesmo.

No fim das contas, não passamos de uma pátria de pessoas mal educadas.

Nem mais, nem menos.


Nenhum comentário: