segunda-feira, 4 de outubro de 2010

Campo das possibilidades!




Confesso que não sei bem como iniciar este texto, dadas as inúmeras possibilidades de o fazê-lo. Mas cheguei à conclusão que são as possibilidades que nos dão esperanças.

Às vezes você espera tanto por um acontecimento, que o ato de esperar acaba se tornando muito mais gratificante que o evento em si.

Vamos aos exemplos. Recentemente, escrevi um romance. Como ele ainda não foi publicado, existe a possibilidade - ainda que remota - de que ele venda milhares de exemplares e se torne um best seller.

Seria ingenuidade da minha parte afirmar que meu livro venderá milhares de cópias, mas ainda assim existe a possibilidade e é isso que torna a espera algo tão especial. Enquanto o ato não se perfectibilizou, tudo pode acontecer. Certo?

Não sei quanto aos outros, mas adoro fazer planos pensando grande. Não precisamos ser razoáveis ou sensatos no campo da imaginação, sob pena de nos tornarmos pessoas chatas.

Talvez poucas pessoas leiam este texto, talvez ele caia em uma questão do próximo vestibular (quem sabe?), mas o simples fato de estar à disposição de toda e qualquer pessoa já faz toda diferença.

Se do contrário fosse, bastaria escrever um texto e jogá-lo dentro de um guarda-roupas velho. Mas, ainda assim, existiria a possibilidade de alguém o lê-lo. Nunca se sabe o que farão com nossos textos após morrermos...

Sou adepto ao campo das possibilidades. "O céu é o limite", sem dúvida.

Um comentário:

Ramombob disse...

Nossa! Um dos teus melhores textos e nenhum comentário ainda, hehe. Me identifiquei mto, pois tmb me sinto assim em relação as musicas da banda q ainda n estão prontas. Pode ser q elas façam sucesso, pode ser q ninguem escute e ache um lixo. É isso q torna o nosso trabalho tão interessante, e tmb nos incentiva a seguir adiante em busca dos nossos sonhos, sejam eles grandes ou naum. Vlw, Kelvin!