sábado, 21 de setembro de 2019

Tudo ou nada - Capítulo final

O grave equívoco de Pedro foi um só: 

Olhar diretamente para o sorriso encantador que a moça do nome composto invariavelmente carregava consigo para todos os lados.


Até mesmo Pedro concordava que seu ato havia sido de uma ingenuidade alarmante.


Especialmente porque sabia que tinha uma espécie de pré-disposição genética a se encantar por sorrisos bonitos.


Era, digamos assim, o seu ponto fraco.


Todo mundo tem um, certo? 


E esse era o de Pedro, embora ele fizesse questão de esconder isso do resto do mundo.


Acontece que a moça do nome duo não era simplesmente só mais uma com sorriso bonito.


Não, meus amigos... Ela tinha "O" sorriso!


Tratava-se de um sorriso sincero, desestabilizante.


Tão especial que deveria existir alguma lei determinando que ela andasse com uma placa amarela no peito alertando sobre a sua periculosidade.

Algo do tipo: "Cuidado! Sorriso devastador!"


Ou mesmo: "O Ministério da saúde adverte que este sorriso pode causar danos irreparáveis".


Obviamente, não foi apenas essa qualidade que fisgara Pedro. 

Por detrás daquele sorriso inalcançável havia uma gama de características únicas que o atraíam como nenhuma outra fora capaz.


A mulher era FODA! 


De qualquer forma, o fato é que era tarde demais para tomar qualquer tipo de medida, drástica ou não.

É que, ainda que só viesse a confirmar isto semanas mais tarde, de algum modo, Pedro sabia que seria ele, o sorriso, o responsável pela sua derrocada.

Afinal, ao que tudo indicava, era o gatilho da revolução sentimental que se alinhavava no horizonte.


Aquele belo sorriso estava longe, longe, longe, longe de ser "nada".


Aquele sorriso, definitivamente, era "tudo".


E mais um pouco...


FIM

Nenhum comentário: